Ingredientes
Para a Rosca:
– 200mL de leite integral morno
– 2 colheres de chá de açúcar
– 1 colher de sopa de fermento biológico seco
– 3 colheres de sopa de óleo sem odor (soja, milho
ou outro de sua preferência)
– 2 ovos
– 4 xícaras de farinha de trigo
Para o Recheio:
– 2 colheres de sopa de manteiga
– 2 colheres de sopa de canela em pó
– 6 colheres de sopa de açúcar
– 3 maçãs bem picadas com casca
Para a Calda:
– 1 xicara de açúcar
– 1/3 xícara de água
Modo de Preparo:
1- Misture o leite integral, o açúcar e o fermento biológico seco e
deixe fermentar por 10 minutos;
2- Adicione mais 2 colheres de sopa açúcar, o óleo e os ovos, e
misture bem;

3- Adicione, pouco a pouco, a farinha de trigo (ajuste essa
quantidade) até formar uma massa ponto de pão (uma bola que não
gruda nas mãos).
4- Sove bem e deixe fermentar por 1 hora, antes de rechear.
5- Prepare o recheio:
Bata 2 colheres de sopa de manteiga, 2 colheres de sopa de
canela em pó e 6 colheres de sopa de açúcar. Junte 3 maçãs bem
picadas com casca e misture.
6- Estire a massa em retângulo com 0,5 cm de espessura. Espalhe
o recheio e enrole. Corte em 6 rolos.
7- Coloque os rolos com as faces cortadas para cima em forma de
bolo grande (preferencialmente com furo no meio para assar igual)
untada com manteiga. Deixe fermentar por 1 hora.
8- Asse a 200ºC por cerca de 45 minutos.
9- Prepare a calda:
Ferva 1 xícara de açúcar com 1/3 xícara de água até dissolver
completamente o açúcar.
10- Coloque a calda sobre a rosca ainda quente.
11- Desenforme e polvilhe um pouco de açúcar de confeiteiro.

Memória Afetiva:
Sou Alda Livera, professora associada do Departamento de
Nutrição, Centro de Ciências da Saúde. Eu, marido e filhos adultos,
como muitos, estamos em distanciamento social desde 16 de
março, trabalhando e estudando em casa.
Além da reflexão cotidiana sobre luto, dificuldades e incertezas do
momento vivido por nossa sociedade, temos passado um tempo,
entre outras coisas, revivendo lembranças e resgatando receitas
culinárias. Há dias em que nossa casa parece uma padaria. Isso é
bom, lembra minha infância na padaria do meu pai em Belo
Jardim-PE. E também as idas de minha mãe à cozinha preparando
novidades gastronômicas para a família. Envolta nessa saudade, trago
uma receita deliciosa, que todos adoram.

 

por: Alda Livera

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *