DINÂMICAS DE  INTEGRAÇÃO e CONHECIMENTO
São técnicas que, ao mesmo tempo em que descontraem, favorecem o
aflorar de sentimentos e emoções. Afeto, carinho, palavras de estímulo e
conforto são algumas expressões de sentimentos que as pessoas têm
dificuldade de exteriorizar. Diante disso o facilitador tem um papel
fundamental: estabelecer um clima de confiança mútua – grupo e facilitador.
As dinâmicas de integração têm como objetivo favorecer o processo de
conhecimento entre os membros de um grupo, descontrair e aproximar as
pessoas.
——————————————————————————————
DINÂMICA: INTEGRAÇÃO MUSICAL:
MATERIAL: Gravador. CD com músicas bem animadas.
OBJETIVO: Integração. Propiciar clima de descontração entre os participantes.
DESENVOLVIMENTO:
1- Colocar música. Pedir aos participantes que caminhem pela sala,
individualmente, tentando entrar no ritmo da música.
2- Mudar a música. Pedir aos participantes que formem duplas e dancem juntos
no ritmo da música.
5- Trocar novamente a música. Ao comando do facilitador os participantes devem
agora formar grupo de três, dançando juntos no ritmo da música.
6- Ao comando do facilitador, cada vez que a música é trocada, formar grupo de
quatro, oito, dez, até que todo o grupo esteja dançando junto.
7- Avaliação:
Cada um expressa o que achou da dinâmica: Gostou? Sentiu alguma dificuldade,
por que? Qual foi o objetivo da dinâmica?
————————————————————————————————–
DINÂMICA: ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE
OBJETIVO: Aquecimento; sensibilização e integração do grupo.
MATERIAL: Aparelho de CD. CDs com vários tipos de músicas.
DESENVOLVIMENTO:
1-Colocar uma música lenta e pedir aos participantes que caminhem pela sala,
relaxando as tensões do dia, procurando sentir a emoção que a música transmite,
em dado momento parar e “congelar” em uma posição.
3- Colocar uma música romântica e pedir para que caminhem, deixando-se
penetrar pela emoção que a música transmite. Congelar na emoção.
4- Alterar a música, colocando uma mais agitada e pedir que andem no ritmo da
música.
5- Alterar novamente a música. Solicitar que cada um escolha um par e dance,
trocando sucessivamente de par (música sugerida: “New York, New York”)
6- Colocar uma música para todo o grupo dançar junto.
7- Comentários. Avaliação da dinâmica. Sentimentos e descobertas.
——————————————————————————–
DINÂMICA: Guiar e ser guiado
MATERIAL: Gravador. CD com músicas bem animadas.
OBJETIVO: Integração. Propiciar clima de descontração entre os participantes.
Promover uma reflexão para identificar os sentimentos mais presentes, tanto
quando estamos guiando, como quando somos guiados.
Textos Inspiracionais:
“Cinge-te de esforços redobrados, a fim de que possas, acaso, guiar teu próximo à
lei de Deus, o Mais Misericordioso. Este ato, em verdade, excede todos os outros
atos, aos olhos de Deus, O que a tudo possui, O Altíssimo”.
Bahá´u´lláh – Seleção dos Escritos de Bahá´u´lláh – CLXI – 210
“É melhor guiar uma só alma do que possuir tudo o que está na terra, pois
enquanto essa alma guiada estiver à sombra da Árvore da Unidade Divina,
ambos, tanto ela como a pessoa que a guiou, serão recipientes da terna
misericórdia de Deus…”

DESENVOLVIMENTO:
1- O facilitador solicita que os participantes formem duplas.
2- A pessoa que for guiar deve voltar as palmas das mãos para cima, e a que for
guiada, deve colocar as palmas das mãos sobre as do guia.
3- A pessoa que for guiada deve permanecer de olhos fechados, e o guia deve
assegurar-se de conduzir a pessoa guiada com o máximo cuidado.
4- As duplas devem dançar ao ritmo da música, percorrendo toda a sala.
5- Após um período, trocar as funções, quem guia passa a ser guiado, e viceversa.
Mudar também a música.
6- Avaliação: Ao final o facilitador solicita que cada um compartilhe seus
sentimentos: Quais os seus sentimentos e atitudes quando foi guiado? Quais
os sentimentos e atitudes quando você foi o guia? O que o motivou a ter esses
sentimentos?

—————————————————————————————-
DINÂMICA: PORQUE EU AMO VOCÊ
OBJETIVO: Promover a Integração entre os participantes. Criar um
clima espiritual e amoroso.
MATERIAL: Tiras de papel para ser distribuída aos participantes.
DESENVOLVIMENTO:
· Distribuir as tiras de papel aos participantes, solicitando que cada
qual escreva o seu próprio nome de forma bem legível, e depois
dobre.
· Recolher os papéis, misturar e distribuir novamente, pedindo que
cada um verifique se não tirou o próprio nome. Em caso positivo,
deverá devolver e pegar outro papel.
· Cada participante deverá ler para si o nome da pessoa que tirou e
pensar porque ama essa pessoa. Que qualidades ela tem que você
mais admira.
· Cada um deverá dizer o nome da pessoa que tirou e dizer em voz
alta porque ama essa pessoa.
· Outra variação seria iniciar falando “eu amo essa pessoa porque
ela tem tais e tais qualidades, etc, etc, e por fim, mencionar o nome
da pessoa a quem está se referindo.
· Comentários dos participantes sobre a dinâmica.
———————————————————————————
DINÂMICA: Minha Ilha
MATERIAL: Papel e lápis (podem ser lápis coloridos)
OBJETIVO: Favorecer a desinibição; aprofundar o conhecimento entre os
membros do grupo;
DESENVOLVIMENTO:
1- Distribuir papel e lápis para cada participante do grupo, que estará posicionado
em círculo.
2- Depois de uma viagem imaginária em que você se salva de um naufrágio, você
encontra “abrigo” em uma ilha.
3-Orientar que cada pessoa deverá fazer um desenho de sua ilha. O desenho
deve ser bastante espontâneo.
4- Escreva ou desenhe que pessoas e que atividades você poria na sua ilha.
5-Desenhe tudo o que você precisa para sobreviver na sua ilha.
6-Marcar um tempo de dez minutos para cada um confeccionar o seu desenho.
7-Uma vez concluídos os desenhos, cada pessoa deve sair do seu lugar, mostrar
o cartaz, de forma visível, aos demais membros do grupo e proceder a sua
apresentação: nome e explicação do desenho.
8- Plenária:
Ao final, o facilitador dá oportunidade para quem quiser fazer mais alguma
referência a alguém acerca de sua apresentação. Cada um também fica livre para
expressar o que achou da dinâmica. Se sentiu alguma dificuldade, por que? Qual
foi o objetivo da dinâmica?
———————————————————————————————-
DINÂMICA: AUTOPROPAGANDA
OBJETIVO: Estimular conhecimento pessoal. Desfazer bloqueios.
Promover a Integração e Aprofundar o conhecimento entre os
participantes.
MATERIAL: Folha de papel; lápis ou lápis coloridos.
DESENVOLVIMENTO:
· O facilitador solicita que cada participante desenhe ou pinte uma
propaganda de si mesmo.
· Também é possível pensar no tipo de pessoa que se sentiria
atraída pela propaganda.
· Cada participante apresenta sua propaganda ao grupo.
· As outras pessoas do grupo são solicitadas a acrescentar alguns
aspectos que foram omitidas na propaganda do colega.
· Avaliação: o que cada um achou da dinâmica. Sentiram alguma
dificuldade? Qual o objetivo da dinâmica?
———————————————————————————————-
DINÂMICA: COMPRA E VENDA
OBJETIVO: Estimular autoconhecimento. Favorecer um maior
conhecimento entre os participantes. Reconhecer as qualidades das
outras pessoas. Integração do grupo.
MATERIAL: Folha de papel para cada participante. Lápis Preto. Lápis
coloridos.
DESENVOLVIMENTO:
· Leitura do texto inspiracional: “Não existe em lugar nenhum do
planeta, alguém que não tenha nada a oferecer ou nada a receber.”
· O facilitador solicita que cada participante desenhe uma “Loja de
Departamentos” que exponha suas características pessoais.
· Cada participante mostra ao grupo sua “Loja”.
· Um de cada vez, cada participante faz um “passeio de compras” e
escolhe produtos da loja das outras pessoas de grupo, identificando
o porquê de estar “comprando” tais “produtos”.
· Comentários dos participantes sobre a dinâmica.
—————————————————————————————-
DINÂMICA: Egoísmo x Espiritualidade
OBJETIVO: Favorecer a reflexão sobre aspectos da dimensão
espiritual do ser humano; aprofundar o auto conhecimento;
MATERIAL: Folha de Papel com textos para reflexão. Tiras de papel
em cores diferentes para atitudes espirituais e atitudes egoístas.
Exemplo: nas tiras verdes estarão escritas atitudes espirituais e nas
cinzas, atitudes egoístas. As tiras estarão dobradas e numeradas na
parte de fora (sendo que, por exemplo, para a tira cinza de número 1
onde está escrita uma atitude egoísta, deverá haver uma tira verde,
também de número 1 que corresponde a atitude espiritual a ser
adotada)
DESENVOLVIMENTO:
1- As tiras de papel (verdes e cinzas) deverão estar dobradas e
misturadas, colocadas sobre uma mesa no centro da sala.
2- Leitura e breve comentário dos textos.
3- O facilitador orientará os participantes a pegarem uma tira de papel
(verde ou cinza).
4- Cada participante deverá agrupar-se ao número correspondente ao
seu, formando um par.
5- O monitor explicará então que as tiras cinzas se referem as
atitudes egoístas e as verdes as atitudes espirituais que é nossa
meta alcançar.
6- Cada dupla será solicitada a ler em voz alta, primeiro a atitude
egoísta e depois a atitude espiritual que deve ser a nossa meta.
Ressaltar que o nosso esforço em substituir uma atitude egoísta
por uma atitude espiritual faz parte do nosso processo de
espiritualização.
7- Comentários gerais dos participantes sobre suas reflexões a partir
do exercício.
25
TEXTOS PARA REFLEXÃO:
“O homem é na realidade um ser espiritual, e somente quando vive no
espírito é verdadeiramente feliz.”
A espiritualidade, não o egoísmo, deve ser o nosso objetivo; o caminho
que leva do egoísmo à espiritualidade se denomina espiritualização.
EGOISMO ESPIRITUALIZAÇÃO ESPIRITUALIDADE
 Todo o propósito da religião é transformar, não somente nossos
pensamentos mas também nossas ações. Por meio da fé verdadeira, o
homem recebe uma força maior que a sua própria, que o ajuda a
desenvolver suas características positivas e a dominar as negativas.

Exemplos de atitudes egoístas e atitudes espirituais correspondentes
para serem escritas nas tiras de papel:

Egoísta
( 1 ) Eu tenho razão
Espiritual
( 1) Eu procuro consultar com os
demais e conhecer o ponto de vista
dos outros.
( 2 ) Eu critico as pessoas
( 2 ) Procuro sugerir e auxiliar.
( 3 ) Eu me fixo nas faltas dos outros
( 3 ) Procuro me concentrar nas boas
qualidades das pessoas.
( 4 ) Eu julgo as pessoas.
( 4 ) Me concentro em julgar e
observar minhas próprias ações.
( 5 ) Eu me aborreço com as
pessoas.
( 5 ) Eu procuro compreender as
pessoas
( 6 ) Procuro mostrar minhas boas
ações e busco reconhecimento.
( 6 ) Realizo boas ações sem
ostentação e não espero
reconhecimento.
( 7 ) Procuro ocultar minhas más
ações e justificá-las
( 7 ) Eu admito minhas más ações e
assumo a responsabilidade do que
faço.

( 8 ) As dificuldades me inquietam e
me deixam angustiado (a)
( 8 ) Considero as dificuldades como
desafios para o crescimento e como
bênçãos disfarçadas.
(10) Sei sempre o que os outros
deveriam fazer.
(10) Penso no que eu posso e devo
fazer.
(11) Faço uso de palavras ásperas e
realço os defeitos dos outros.
(11) Procuro usar palavras amáveis e
uma língua bondosa e me calo sobre
as faltas dos outros.
(12) O que me traz alegria são as
conquistas e realizações materiais.
(12) O que me traz verdadeira alegria
é o meu progresso espiritual e a
oportunidade de servir.
(13) Procuro me vingar e guardo
ressentimentos.
(13) Procuro substituir pensamentos
de ódio, por pensamentos mais fortes
de amor e paz.
(14) Sou escravo de minhas
emoções, sentimentos e do meu
estado de ânimo.
(14) Sei que posso exercer o auto
controle e dominar minhas emoções,
sentimentos e estado de ânimo.
(15) Minha norma de conduta é
buscar satisfazer minhas
necessidades e garantir meu bemestar,
acima de tudo.
(15) Minha norma de conduta é
procurar servir a Deus e aos meus
semelhantes.
(16) Não tenho muita confiança em
mim mesmo.
(16) Eu me considero uma criação
única de Deus, feita a Sua imagem e
semelhança.
(17) Eu duvido.
(17) Eu creio
(18) Eu tenho preconceitos.
(18) Eu busco a verdade
(19)Me julgo vítima dos
acontecimentos e circunstâncias
(19) Sou responsável por aquilo que
faço e deixo de fazer e sei que tenho
capacidade para conduzir e modificar
minha vida como desejar.
(20) Penso que já tenho todo o
conhecimento necessário
(20)Tenho disposição para aprender
sempre.
(21) Eu me considero incapaz e
inferior aos demais
(21) Acredito que a luz divina está em
mim, como em todas as pessoas, e
que sou uma mina rica em jóias de
inestimável valor.
(22) Eu deixo as coisas acontecerem
ao acaso.
(22) Eu organizo e planejo.
(23) Eu me concentro no passado.
(23) Eu vivo no presente.
————————————————————————————–
DINÂMICA: TRABALHO EM EQUIPE
MATERIAL: Gravador. CD com músicas bem animadas.
Duas argolas com fitas de elástico de 60 cm cada.
Um alvo.
OBJETIVO: Integração. Promover maior descontração. Exercitar a
colaboração e o trabalho em equipe.
DESENVOLVIMENTO:
1- O facilitador divide os participantes em duas equipes.
2- Cada participante deverá passar dentro da argola de elástico,
dirigir-se até o alvo, retornar à equipe e encostar a mão no próximo
jogador.
3- O objetivo é que todos os integrantes de cada equipe passem pela
argola no menor tempo possível. Cada equipe deverá providenciar
para que isso seja possível.
4- Plenária: Cada um expressa o que achou da dinâmica: Gostou?
Sentiu alguma dificuldade, por que? Qual foi o objetivo da dinâmica?
Outra opção: Deixar o grupo todo como uma grande equipe, cujo
objetivo é todos passarem pela argola no menor tempo possível.
————————————————————————————-
DINÂMICA: Formas com o corpo
MATERIAL: Gravador. CD com músicas variadas, de preferência
suaves. Papéis com a tarefa para criação de uma forma que será o
símbolo do grupo. Sugestão de formas a serem criadas: pássaro;
coração; sol; estrela; vela.
OBJETIVO: Promover a Integração entre os participantes. Estimular a
criatividade, cooperação e o trabalho em equipe.
DESENVOLVIMENTO:
1- Formar subgrupos de aproximadamente sete pessoas.
2- O Facilitador pede que um componente de cada subgrupo sorteie
um papel onde estará escrito qual será o símbolo do seu subgrupo, e
que deverá ser composto por seus integrantes com seus corpos, sem
falar. Os demais participantes deverão adivinhar através da
apresentação de cada equipe, qual é o símbolo daquele subgrupo em
questão.
3- Será dado um tempo para que cada equipe faça sua apresentação.
4- Plenária – o grupo geral comenta o trabalho, analisando a
criatividade dos subgrupos, a cooperação e como se sentiram durante
a construção das formas.
30

PALAVRAS (SÍMBOLOS) A SEREM SORTEADAS PARA OS SUBGRUPOS:
CORAÇÃO

 PÁSSARO 

ESTRELA 

SOL 

VELA
————————————————————————————————————————–
DINÂMICA: DESAFIO DAS CORES
MATERIAL: Gravador. CD com músicas harmonizantes. Papel com o exercício
de auto avaliação. Papel nas cores verde, vermelho, amarelo, azul e branco.
OBJETIVO: Promover maior conhecimento de si e do grupo. Desenvolver a
capacidade de reconhecer qualidades e valores em si e nos outros.
DESENVOLVIMENTO:
Frase: “Não existe em lugar nenhum do planeta, alguém que não tenha nada a
oferecer ou nada a receber.”
1-Texto de Sensibilização:
Reconhecer os valores e o potencial das pessoas à nossa volta é o ponto de
partida para o estabelecimento da confiança nas relações interpessoais. Todos
gostamos de nos sentir qualificados. É mais fácil ver as qualidades nos outros
quando descobrimos nosso potencial, nossa força. No desafio das cores
convidamos cada um a identificar seu mapa pessoal de qualificação a partir de
uma viagem pelos caminhos das cores. O ser humano pode ser comparado ao
arco-íris, cheio de riquezas e potencialidades. Às vezes, não conseguimos
expressá-las. Nosso meio ambiente faz-nos esquecer o que somos e o que temos.
2-O Facilitador distribui as folhas e solicita que cada um preencha o exercício de
auto-avaliação.
9- Exercício de auto-avaliação:
Marque pontos de 01 à 04, de acordo com a escala:
1- raramente 2- algumas vezes 3- Freqüentemente 4- sempre

AVALIAÇÃO FINAL:
Minha cor positiva mais marcante (onde somei mais pontos): …………………………….
A cor que preciso desenvolver mais (onde somei menos pontos): ………………………
PROSSEGUINDO…:
10- Cada participante pega uma folha na cor identificada na auto
avaliação como sua cor positiva mais marcante.
11- Em seguida, cada um escolhe duas cores, uma para o colega da
direita, e outra para o colega da esquerda, conforme a cor positiva
mais marcante que identifica em cada um. A cor escolhida será
colada na cadeira, atrás do participante.
12- Cada participante apresenta sua cor positiva mais marcante, e
depois compara-a com as outras cores que lhe foram dadas pelos
colegas.
13- Comentários: Cada um expressa o que achou da dinâmica:
Gostou? Sentiu alguma dificuldade, por que? Qual foi o objetivo da
dinâmica?

AVALIAÇÃO FINAL:
Minha cor positiva mais marcante (onde somei mais pontos): …………………………….
A cor que preciso desenvolver mais (onde somei menos pontos): …………………….
————————————————————————————————————-
DINÂMICA: GOSTO DE VOCÊ
MATERIAL: Aparelho de CD – música suave.
Papel e lápis para cada participante (cada folha de papel deverá ter
escrito: Nome: e em baixo a frase “Gosto de você porque…”)
Folhas com textos inspiracionais extraídos das sagradas escrituras.
OBJETIVO: Exercitar a capacidade de enxergar a nobreza do ser
humano; ver as qualidades de cada pessoa.
DESENVOLVIMENTO:
1- O Facilitador distribui os textos entre os participantes e solicita que
leiam fazendo um breve comentário:
2- O Facilitador acrescenta que vamos então fazer um exercício
prático, visando atender as exortações de ‘Abdu’l-Bahá. Distribui a
folha de papel para cada participante e pede que cada um escreva
o seu nome no alto da folha.
3- Em seguida, cada participante deve passar a sua folha para o
colega, que deverá escrever uma qualidade da pessoa cujo nome
está escrito na folha.
4- Este procedimento é repetido à medida que os papéis vão
passando de mão em mão, e todos vão escrevendo uma qualidade
para cada pessoa.
5- Quando a folha de cada um retorna às suas mãos, um por um,
cada participante lê as qualidades que os seus colegas lhe
atribuíram. Outra opção, é pedir que a pessoa ao lado leia as
qualidades escritas na folha do seu amigo, e vice-versa.
6- Comentários: O que achou da dinâmica? Sentiu alguma
dificuldade? Qual? Qual na sua opinião foi o objetivo da dinâmica?
Você acha que ela atingiu seus objetivos?
35
TEXTOS INSPIRACIONAIS:
“Nunca esqueçais disso: olhai um ao outro com o olhar da
perfeição”
“Cada um vê no outro a beleza de Deus refletida na alma e
encontrando esse ponto de semelhança, são todos atraídos
um pelo outro com amor. Este amor fará todos os homens as
ondas do mesmo mar; este amor torná-los-á as estrelas do
mesmo céu e os frutos de uma só árvore. Este amor trará a
realização da verdadeira concórdia, a base da unidade real.”
‘Abdu’l-Bahá
“Deve-se olhar para aquilo que seja louvável em cada ser
humano. Quando se faz isso, pode-se ser um amigo de todo
o gênero humano. Se, porém, olharmos para as pessoas do
ponto de vista de seus defeitos, então é tarefa muito árdua
lhes ser amigo… Assim, incumbe a nós, quando dirigimos
nosso olhar para os outros, ver aquilo em que se distinguem
e não aquilo em que falham.”

———————————————————————————————————————–
DINÂMICA: O PRESENTE OCULTO
MATERIAL: Gravador. CD com música suave e CD com músicas
animadas. Caixa com bombons (com número suficiente de bombons
de forma que cada participante possa ganhar um). Papéis para enrolar
a caixa. Fita durex. Obs.: Enrolar a caixa com os bombons, várias
vezes. Folhas com textos inspiracionais das Sagradas Escrituras.
OBJETIVO: Integração. Aumentar o amor e amizade entre os
participantes. Exercitar a generosidade. Encerramento das atividades.
DESENVOLVIMENTO:
1- O facilitador solicita aos participantes que sentem em círculo.
Coloca uma música suave.
2- O facilitador distribui os textos para alguns participantes e pede
para que leiam, pausadamente, e façam um breve comentário:
3- Após a leitura dos textos, o facilitador diz então que, inspirados
nessas palavras sagradas vamos conduzir nossa brincadeira.
4- Colocar uma música bem animada. Pegar a caixa enrolada com os
bombons e dar as seguintes instruções:
5- A caixa irá passar de mão em mão até que pare a música.
6- Quando a música para, quem estiver com a caixa na mão, começa
a desenrolá-la, com calma, procurando ao máximo, não rasgar o
papel. Dar um tempo de 10 segundos e recomeçar a música e a caixa
continua circulando, de mão em mão.
7- Parar a música. Repete-se o mesmo procedimento. A pessoa que
ficar com a caixa tenta desenrolá-la, dando-se um tempo de dez
segundos, e recomeça-se a música.
8- Repetir o mesmo procedimento, várias vezes, até que a caixa esteja
totalmente desenrolada. A última pessoa a ficar com a caixa, decidirá
o que fazer com o seu conteúdo. (naturalmente espera-se que a
pessoa abra caixa e distribui os bombons com todos os participantes,
como sinal de seu amor e generosidade).
9- Plenária:
Cada um expressa o que achou da dinâmica: Gostou? Sentiu alguma
dificuldade, por que? Qual foi o objetivo da dinâmica?
38
TEXTOS INSPIRACIONAIS:

“O dar e o ser generoso é atributo Meu; bemaventurado
quem se adorna com Minha virtudes.”

“Bem-aventurado quem prefere seu irmão antes de si próprio.”

“Cada um de vós deveis pensar em como tornar felizes aos outros…”

“Deveis mostrar ternura e amor a todo ser humano, e a
todos dar acolhida com amizade sincera, com alegria e
benevolência… Que cada um dos bem amados de
Deus concentre a atenção nisto: ser a personificação
da misericórdia do Senhor ao homem, ser a graça do
Senhor. Que faça algum bem a toda pessoa com
quem cruza no caminho e seja-lhe de algum
benefício.”
————————————————————————-
DINÂMICA: Os Pássaros
MATERIAL: Gravador. CD com músicas animadas.
OBJETIVO: Integração. Aumentar o amor e amizade entre os participantes.
Exercitar a colaboração.
DESENVOLVIMENTO:
1- O Facilitador solicita a todos os participantes que caminhem
livremente por toda a sala ao som da música.
2- Ao comando do Facilitador, deverão ser formados “ninhos”, aos
pares, com uma dupla de participantes dando-se as mãos e elevandoas
de modo a formar um “teto” de uma casa. Esses “ninhos” deverão
abrigar um, dois, três ou muitos pássaros de uma vez, obedecendo
sempre ao comando do Facilitador.
3- O Facilitador dá repetidas ordens: “dois pássaros no ninho”; “quatro
pássaros no ninho”; etc…, etc… O objetivo é não deixar nenhum
“pássaro” sem ninho.
4- Comentários: Qual o objetivo da dinâmica?
———————————————————————————-
DINÂMICA: Os segredos da caixa
MATERIAL: Gravador. CD com músicas animadas. Caixa com frases
para completar dobradas e colocadas em interior.
OBJETIVO: Integração. Aumentar o conhecimento entre os
participantes.
DESENVOLVIMENTO:
1- O Facilitador solicita que os participantes sentem-se em círculo e
coloca uma música bem animada.
2- Ao comando do Facilitador, uma caixa contendo várias frases
deverá passar de mão em mão ao som da música.
3- Quando a música para, a pessoa que está com a caixa na mão
abre-a, retira uma frase e completa.
4- O Facilitador novamente coloca a música e a caixa continua
circulando de mão em mão. Sempre que a música para, a pessoa
que está com a caixa deve retirar uma frase e completá-la conforme
suas próprias idéias e sentimentos.
5- A brincadeira continua até que se perca o interesse.

PERCEBO QUE, A CADA DIA, ESTOU ME TORNANDO …

EU ME SINTO FELIZ QUANDO …

O QUE EU MAIS ADMIRO NAS PESSOAS É …

EU ME SINTO UMA PESSOA AMADA QUANDO …

O MUNDO SERIA MAIS FELIZ SE …

O MEU MAIOR SONHO É …

QUANDO EU ………………………………….. ME SINTO UMA PESSOA
REALIZADA.

O MEU MAIOR TESOURO É …

A MELHOR MANEIRA DE VENCER AS DIFICULDADES É …

A MELHOR MANEIRA PARA TER GRANDES AMIGOS É …

A FELICIDADE VERDADEIRA SE CONQUISTA ATRAVÉS …

O QUE MAIS ME MARCOU EM MINHA VIDA FOI …

NA NATUREZA, O QUE MAIS ME ENCANTA É …

A MINHA MAIOR CONQUISTA FOI …

O QUE EU PRETENDO CONQUISTAR NO FUTURO É …

CONSIDERO A FASE ATUAL DA MINHA VIDA COMO …

UM AMIGO VERDADEIRO É AQUELE QUE …

O QUE EU MAIS ESPERO DAS PESSOAS QUE AMO É …

O MAIOR DESAFIO PARA UMA PESSOA DEVE SER …

O QUE PODE ASSEGURAR A UNIDADE É …

O QUE ME FAZ SENTIR BEM EM UM AMBIENTE OU LUGAR
É …

EU ME CONSIDERO UMA PESSOA …

EU GOSTARIA QUE SE LEMBRASSEM DE MIM COMO UMA
PESSOA…

SE EU PUDESSE PEDIR AO GÊNIO DA LÂMPADA UMA
QUALIDADE, EU PEDIRIA …

PARA SE CRESCER COMO SER HUMANO É NECESSÁRIO …

A PALAVRA QUE MELHOR DEFINE ESSE GRUPO É …

EU ACHO QUE AS PESSOAS ME CONSIDERAM UMA PESSOA

O QUE TORNA UMA PESSOA FASCINANTE É …

ATUALMENTE, AS IDÉIAS QUE MAIS OCUPAM MEUS
PENSAMENTOS SÃO …
43

DAQUI A DEZ ANOS EU GOSTARIA DE ESTAR …

AS ATIVIDADES QUE MAIS ME DÃO PRAZER SÃO …

QUANDO ESTOU FELIZ EU …

CONSIDERO QUE A VERDADEIRA RIQUEZA É …

ACHO QUE A MELHOR MANEIRA DE SE APROVEITAR BEM
A VIDA É …

O MAIOR OBJETIVO NA MINHA VIDA É …

UMA PESSOA PODE CONQUISTAR UMA VIDA TRANQUILA
ATRAVÉS …

QUANDO NÃO HÁ ORGANIZAÇÃO O RESULTADO É …

RESPEITAR OS OUTROS SIGNIFICA …

EU SINTO QUE AS PESSOAS ME RESPEITAM QUANDO …

A MELHOR MANEIRA PARA RELACIONAR-SE BEM COM
TODAS AS PESSOAS É …

A MAIOR FORÇA DE UM GRUPO ESTÁ …

SE EU FOSSE UM NÁUFRAGO, AGARRADO A UM TRONCO,
PENSARIA …

PARAÍSO PARA MIM SIGNIFICA …
EU CONFIO NAS PESSOAS QUE …

A MELHOR MANEIRA DE DEMONSTRAR QUE AMAMOS AS
PESSOAS É ….

SE EU NÃO FOSSE QUEM EU SOU, EU GOSTARIA DE SER …

SE EU FOSSE UM ANIMAL EU GOSTARIA DE SER … PORQUE

A PARTE DO MEU CORPO QUE EU MAIS GOSTO É …

SE EU ACERTASSE HOJE NA LOTERIA EU…

SE EU ESTIVESSE PERDIDO NO MEIO DA SELVA, EU…

SE EU FOSSE CAPTURADO POR UMA TRIBO DE CANIBAIS,
EU DIRIA …

EU ME SINTO MUITO ATRAENTE QUANDO…

A PESSOA MAIS INCRÍVEL QUE EU CONHEÇO É …

SE EU FOSSE UM SUPER HERÓI OU SUPER HEROINA, EU
GOSTARIA DE SER O/A …

ENTRE A BELEZA E A RIQUEZA EU ESCOLHO …

QUANDO EU ME APAIXONO POR ALGUÉM EU …

O MAIOR “MICO” QUE EU PAGUEI EM MINHA VIDA FOI…

UMA COMIDA QUE ME DEIXA COM ÁGUA NA BOCA É…

O QUE ME DEIXA MUITO ZANGADO(a) E ME TIRA DO SÉRIO
É …

SE ALGUÉM QUISER ME DEIXAR MUITO FELIZ DEVE…

UM LUGAR QUE ME TRAZ RECORDAÇÕES MUITO BOAS É…

A PESSOA QUE EU PROCURO PARA COMPARTILHAR A
MINHA VIDA É UMA PESSOA…

QUANDO EU FICAR MAIS VELHO(A) EU QUERO…

A LEMBRANÇA MAIS FELIZ QUE EU TENHO É…

SE EU PUDESSE ESCOLHER OUTRO NOME PARA MIM EU
ESCOLHERIA…

A COMIDA QUE EU NÃO COMO DE JEITO NENHUM É…

EU NÃO PODERIA VIVER SEM…

QUANDO EU OBSERVO A SITUAÇÃO DO MUNDO ATUAL
EU…
————————————————————————————
DINÂMICA: Posso escolher
MATERIAL: Tiras de papel recortadas, sendo que em cada tira está
escrita uma qualidade.
OBJETIVO: Favorecer a reflexão sobre aspectos da dimensão
espiritual do ser humano; aprofundar o auto conhecimento; destacar a
necessidade de autoavaliação, de desenvolver a capacidade de tomar
decisões e assumir a responsabilidade por suas escolhas, para o
desenvolvimento integral do ser humano.
DESENVOLVIMENTO:
1-O Facilitador distribui as tiras de papel dobradas para os
 participantes.
2- O Facilitador orienta que cada participante deve ler a qualidade
escrita em seu pedaço de papel em voz alta, e substituí-la por seu
antônimo (contrário).
3- Após ter percorrido toda a roda, o facilitador solicita comentários
sobre a dinâmica e seus objetivos.
Antes ler os seguintes textos e refletir sobre eles:
“O ignorante não é aquele sem instrução, é aquele que não conhece
a si próprio.”
“O homem deve conhecer a si próprio e reconhecer o que leva à
sublimidade ou à humilhação, à glória ou ao rebaixamento, à riqueza
ou à pobreza.”

“Aquele que conhece o outro é sábio. Aquele que conhece a si
mesmo é iluminado.”
“O maior poder que alguém possuí, é o poder de escolher.”
47
“Verdadeiramente, é mil vezes melhor para o homem morrer do que
continuar vivendo sem virtudes… O Deus Todo-Amoroso criou o
homem para irradiar a luz Divina e iluminar o mundo por meio de
suas palavras, ação e vida. Se ele não for virtuoso, não será melhor
do que um simples animal…”

“Eu sou o resultado de meus atos, herdeiro de meus atos.”
“A mente de um homem pode fazê-lo um Buda (iluminado) ou uma
fera.
Corrompido pelo erro, torna-se um demônio; iluminado, torna-se um
Buda. Controlai portanto, vossa própria mente e não a deixeis afastar
do caminho correto.”
(A Doutrina de Buda, p.2; 134)
“Daí ouvidos àquilo que é o maior bem; com mente clara observai
os dois lados entre os quais cada homem precisa escolher por si
próprio, alerta, de prontidão, para que a grande provação possa ser
vencida.”

TRISTEZA

EGOÍSMO

ÓDIO

MALDADE

DESCONFIANÇA

INCONSTÂNCIA

COVARDIA

DESCRENÇA

FRAQUEZA

INSATISFAÇÃO

INDELICADEZA

APEGO


INGRATIDÃO

ARROGÂNCIA

ACOMODAÇÃO

HIPOCRISIA

EXAGERO

DESOBEDIÊNCIA

DESORGANIZAÇÃO

JULGAMENTO/CRÍTICA

IMPACIÊNCIA/IMEDIATISMO

DESRESPEITO

FRIEZA/APATIA

IRRESPONSABILIDADE

MALÍCIA / INDECÊNCIA

DESASSOSSEGO / INQUIETUDE

CONFLITO

ATRASO

PESSIMISMO

INJUSTIÇA

FALSIDADE / MENTIRA

DESLEIXO

VAIDADE

RIGIDEZ / TEIMOSIA

——————————————————————————————————————
DINÂMICA DO CORAÇÃO
Objetivos: Abrir espaços para uma comunicação mais íntima e
profunda. Partilhar os sentimentos.
Material: Folha em branco para todos os participantes. Caneta ou
pincel.
Desenvolvimento:
· Entrega-se uma folha em branco para cada participante que vai
desenhar um coração grande e colocar seu nome fora do coração
· Divide-se o coração em quatro partes. Na primeira parte do
coração, fazer um símbolo que relate um fato importante que você
realizou (sua maior realização pessoal). Na segunda parte um fato
importante que sua família realizou (o maior acontecimento). Na
terceira parte, a coisa mais importante que você pretende realizar
nos próximos dois anos. Na Quarta parte, a coisa mais importante
que sua família almeja realizar ou alcançar nos próximos dois anos.
· Em pequenos grupos, partilhar a experiência, expondo o que
desenhou.
· Se julgar necessário, continuar a partilha em plenário.
· No final avaliar a dinâmica, os sentimentos e o aprendizado.
——————————————————————————-
TÉCNICA DO DESENHO
Objetivos
Confrontar o aqui-e-agora em que cada pessoa se encontra; sua
vivência, sentimentos, expectativas e perspectivas.
Material
Folhas em branco para todos os participantes. Caneta ou pincel
atômico. Toca-fitas e cd com música suave.
Desenvolvimento:
· Cada participante, em silêncio, procurará retratar seu momento
atual através de um desenho. É importante que se confrontem com
o conteúdo mais íntimo de seu eu. Seria bom, neste momento,
colocar o fundo musical apropriado.
· Num segundo momento as pessoas são convidadas a se reunir em
subgrupos e aí se apresentarão dizendo o próprio nome, de onde
vêm, mostrando o seu desenho, expressando-se acerca de si
mesmas.
· O grupo escolherá um desenho para ser o seu símbolo,
apresentando sua justificativa.
· Partilha em plenário (grupão)
· No final avaliar o que a dinâmica trouxe de novo, em termos de
sentimento, experiência e conhecimento.
Obs: Pode-se pedir para desenhar outras situações, como a família, o
próprio grupo, etc. E avaliar como estão as relações, onde se
desenhou, próximo a quem, alguém ficou de fora, alguém foi
desenhada/o de forma diferente. Refletir o que isso expressa da
própria experiência de vida e aprofundar as questões de fundo.
————————————————————————–
DINÂMICA DA PIZZA
Objetivos: Verificar a capacidade de priorizar assuntos; ver qual a
importância dada a cada assunto proposto. Controle pessoal do
tempo.
Material: Folha em branco para todos os participantes. Caneta ou
pincel atômico.
Desenvolvimento:
· O facilitador propõe temas (assuntos) a serem discutidos pelo
grupo. Cada participante é motivado a fazer sua escolha acerca do
assunto de maior importância para si.
· Cada assunto será identificado pela primeira letra da palavra.
· Cada participante desenha, na folha de papel, um círculo, coloca as
letras iniciais dos assuntos propostos e, de acordo com a
proporções divide o círculo em partes, ficando a parte maior para o
assunto de seu maior interesse, e a parte menor para o assunto de
menor interesse.
· Em seguida, cada um poderá mostrar seu desenho para os outros e
discutir sobre as várias divisões feitas.
· Descobri o porquê das preferências por um ou outro assunto.
Exemplo de temas: droga, sexo, namoro, política, afetividade,
sexualidade, espiritualidade, pais e filhos, educação, eleições,
violência, etc.
———————————————————————————————-
DINÂMICA: CONTEMPLANDO A NATUREZA
Objetivo: Conhecimento pessoal e identificação com elementos da
natureza. Despertar para a presença de Deus em Sua criação.
Material: Elementos da natureza (água, pedras, plantas, etc…)
Desenvolvimento:
· O Facilitador orienta o grupo, motivando-o à contemplação. Todos
deverão sair da sala e buscar contemplar o harmonioso conjunto
formado das variadas e ricas expressões da natureza. Neste
conjunto, a pessoa procurará um elemento que lhe chame a
atenção de forma especial. Apanhando-o, refletirá sobre este
elemento. O que fez você escolhê-lo? Que mensagem ele oferece?
Qual nome de Deus esse elemento expressa, na sua opinião?
· Partilha-se a reflexão com o grupo.
· O grupo escolhe um elemento (ou objeto) como seu símbolo.
· No final avaliar a dinâmica, os sentimentos, experiências e
descobertas do grupo.
Obs: O mesmo pode ser feito com uma caixa com os mais variados
objetos.
——————————————————————————————————
DINÂMICA: QUEM SOU EU
Objetivo: Conhecimento pessoal.
Material: Folha em branco para todos os participantes.
Desenvolvimento:
· Motivar os participantes a refletir sobre o valor da vida.
· Cada um escreverá na sua folha o que pretende ser na vida, bem
como seus valores, habilidades, limites.
· Responder às perguntas: Quem sou eu? O que quero ser? Quais
as minhas metas? Meus objetivos, ilusões? Quais meus limites?
Como atuo para chegar ao meu sonho?
· Terminada a reflexão pessoal, junta-se com os outros para
comunicar a “radiografia” feita.
· Ao final é bom que se comuniquem os sentimentos, ou seja, como
cada um se sentiu ao escrever e ao partilhar sobre si, seu eu, seus
projetos.
——————————————————————————————–
DINÂMICA: QUALIDADES
Objetivos: Ressaltar o positivo do grupo.
Material: Folhas de papel em branco. Alfinetes. Música bem animada.
Desenvolvimento:
· Cada participante recebe uma folha em branco, onde deverá
escrever seu nome no centro, no alto da folha. Abaixo do nome
deve estar escrito: “É uma pessoa…
· Convida-se o grupo a refletir sobre as próprias qualidades.
· Depois que cada um escreveu suas qualidades em silêncio,
entrega-se a todos um alfinete para que prendam a folha às costas.
· Em seguida, todos vão percorrendo a sala, ao som da música, e
lendo os valores uns dos outros e acrescentando na listagem do
companheiro alguma qualidade que se possa atribuir a ele.
· Depois todos retiram o papel das costas e vão ler o que os colegas
acrescentaram. Pode-se fazer trocas e uns lerem as folhas dos
outros.
· No final, avaliar o que a dinâmica trouxe de novo, em termos de
sentimento, experiência e conhecimento.
———————————————————————————————-
DINÂMICA: AS GRAVURAS
Objetivos: Ampliar o conhecimento de si e interpessoal. Promover a
participação de todos com maior espontaneidade.
Material: Gravuras recortadas e coladas em cartões de papel (de
preferência papel cartão). As gravuras devem ser realistas, não sejam
personagens conhecidos, sejam grandes.
Frases inspiradoras, digitadas, recortadas e coladas atrás dos cartões.
Desenvolvimento:
· Espalhar os cartões com as gravuras e convidar as pessoas a
circular em volta das gravuras, escolhendo aquela que tenha algo
com que se identifique.
· Escolhida a gravura, cada pessoa pega seu cartão e volta ao seu
lugar de origem.
· Depois cada participante falará sobre sua escolha
espontaneamente, sobre como a gravura se identifica com ele, e
tecendo suas reflexões sobre a frase lida.
Obs: Se o grupo for grande, inicialmente pode-se fazer a partilha em
dupla ou pequenos grupos. Depois o grupo escolhe uma gravura e a
frase com a qual mais se identificou para ser apresentada em plenário.
· Finalmente, avaliar como cada um se sentiu e o que descobriu de
novo com a dinâmica.
—————————————————————————————————-
DINÂMICA: O ESPELHO
Objetivo: Despertar para a valorização de si. Encontrar-se consigo e
com seus valores.
Material: Um espelho escondido dentro de uma caixa. O ambiente
deve ser de silêncio e interiorização.
Desenvolvimento:
· O facilitador motiva o grupo: “Existe alguém que lhes é de grande
significado. É uma pessoa muito importante para você, a quem
você gostaria de dedicar a maior atenção em todos os momentos,
alguém que você ama de verdade… com quem estabeleceu íntima
comunhão… que merece todo seu cuidado, com quem está
sintonizado permanentemente… Entre em contato com esta
pessoa, com os motivos que a tornam tão amada por você, que
fazem dela o grande sentido da sua vida…”(Deixar um tempo para
esta interiorização)
· Agora vocês vão encontrar-se aqui, frente a frente com esta pessoa
que é o grande significado de sua vida.
· Em seguida, o facilitador orienta para que todos se dirijam ao local
onde está a caixa (um por vez). Todos deverão olhar o conteúdo e
voltar silenciosamente para seu lugar, continuando a reflexão sem
se comunicar com os demais.
· Finalmente, se compartilha os próprios sentimentos, das reflexões e
conclusões de cada um. É muito importante conversar sobre os
objetivos da dinâmica.
————————————————————————————————–
DINÂMICA: AS PEDRAS
Objetivos: Despertar para a originalidade de cada um como pessoa.
Descobrir detalhes de sua pessoa que marcam diferenças – somos
únicos, originais, diferentes…
Material: Muitas pedras, das mais variadas formas, porém do mesmo
estilo para que a sua diferenciação não seja muito facilitada. Cd,
música suave.
Desenvolvimento:
· O Facilitador coloca todas as pedras no centro do círculo de modo
que todos possam vê-las. Em seguida motiva o grupo para
observar bem cada pedra que está no chão e escolher uma com a
qual se identifica por algum motivo (cada pessoa deve escolher a
“sua” pedra)
· Assim que todos tiverem feito sua escolha, sugerimos um momento
de reflexão pessoal, em que cada um deverá encontrar, na “sua”
pedra, suas próprias características pessoais. (Neste momento,
coloca-se um fundo musical suave.)
· As pedras deverão então ser devolvidas ao centro do círculo, de
modo que todos voltem a vê-las.
· Depois de observar novamente todas as pedras, cada um vai pegar
a “sua” novamente. (Isso é muito importante. Os detalhes irão
ajudar. Quem sabe um ajuda o outro, se por acaso alguém se
confundir na hora de pegar a sua entre todas as outras.)
· Finalmente, todos são convidados a partilhar, falando sobre a “sua”
pedra, ou seja, sobre si mesmos.
· Encerra-se a dinâmica com uma avaliação, valorizando bastante as
descobertas feitas e os sentimentos partilhados.
——————————————————————————————————
DINÂMICA: MINHAS QUALIDADES
Objetivos: Reconhecer suas próprias qualidades e as qualidades dos
outros. Partilha.
Material: cartões onde devem estar escritas qualidades, as mais
diversas possíveis.
Desenvolvimento:
· Cada participante escolhe um cartão com uma determinada
qualidade, por exemplo, otimismo, alegria, esperança,
solidariedade, justiça, gratidão, honestidade, etc…
· Alguns instantes de reflexão pessoal.
· Cada participante vai então falar um pouco sobre aquela qualidade:
qual sua importância, o que representa para ele ou ela, se possui
ou não essa qualidade apresentada no cartão, justificando-se.
· Ao final da dinâmica, é bom que cada um partilhe como se sentiu
no correr da dinâmica, bem como as qualidades que descobriu em
si e nos outros companheiros.
—————————————————————————————————-
DINÂMICA: NÚMEROS
Objetivos: Despertar para a originalidade de cada pessoa como um
ser único.
Material: Papéizinhos numerados do 1 ao número de participantes do
grupo (sem repetir números)
Desenvolvimento:
· Cada participante recebe um papel com um número qualquer e
deve sair procurando outro que tenha número correspondente ao
seu.
· Nesta procura, ninguém encontrará seu número correspondente, ou
seja, o número de seu parceiro.
· É importante, ao final, discutir sobre a originalidade de cada um de
nós. Somos seres irrepetíveis. Devemos respeitar a singularidade
do outro e a nossa própria singularidade.
· Avaliar a experiência e os sentimentos.
——————————————————————————————————-
DINÂMICA DOS CARTÕES
Objetivos: Descobrir o outro e aprofundar as relações interpessoais.
Identificar os fatores que dificultam a interação pessoal. Remover
obstáculos, no caso específico do grupo, que distanciam a
manifestação de afeto. Acelerar o processo natural do relacionamento
entre os membros do grupo.
Material
Cartões de cores variadas, contendo cada um provocações para a
partilha. Por exemplo:
Cartões azuis
1-Consegue-se êxito na vida…
2- Trabalhar com alegria significa…
3- Sofrer bastante é…
4- Uma pessoa jamais envelhece se …
Cartões Brancos:
1- A beleza de uma pessoa está em …
2- Aprendi muito com o sofrimento quando…
3- Senti que prestei ajuda a alguém quando…
4- Pessoa de quem não quero me esquecer é …
Cartões Amarelos:
1- Faz bastante tempo que…
2- Um fracasso que transformei em sucesso foi…
3- Uma amizade que me representou grande ajuda foi…
4- Um desafio que venci foi…
Cartões Verdes
1- Mais que ter idade, ser adulto é…
2- Sei que minha limitação foi posta à prova quando…
3- É difícil mas não impossível vencer…
4- Uma verdade de que não gostei mas que me ajudou foi…
Cartões Vermelhos
1- Nada me frustrou mais que…
2- Um professor que, sem saber, me ajudou bastante foi…
63
3- Quem diria, mas aprendi…
4- De meu pai fica a lembrança…
Cartões Rosas:
1- Um provérbio que a prática ensinou ser verdade é…
2- Senti-me útil quando…
3- Um livro que me deixou marcas foi…
4- É uma pessoa que admiro porque…
Desenvolvimento:
· Para o cumprimento dessa atividade cada participante receberá um
cartão contendo quatro experiências a serem relatadas. Caberá a
cada participante escolher de uma a três experiências do cartão,
com as quais fará um intercâmbio com o grupo.
· São formados grupos de seis pessoas que deverão partilhar
experiências e opiniões por uns vinte minutos.
· Findo o tempo, os grupos são desfeitos e o facilitador apresenta a
todos a proposta de uma discussão voltada para a resposta a três
questões básicas:
a) Alguém ouviu alguma experiência que poderá servir-lhe numa
eventual oportunidade? Qual? Porquê?
b) Até que ponto foram alcançados os objetivos propostos
inicialmente?
c) Como você se sentia no início da dinâmica? E agora?
———————————————————————-
DINÂMICA: EXPERIÊNCIA
Objetivos: Descobrir o outro e aprofundar as relações interpessoais.
Identificar os fatores que dificultam a interação pessoal. Remover
obstáculos, no caso específico do grupo, que distanciam a
manifestação de afeto. Acelerar o processo natural do relacionamento
entre os membros do grupo.
Material: Folhas previamente preparadas, contendo as seguintes
questões (ou outras)
a) Qual seu hobby predileto?
b) O que mais o aborrece na vida?
c) O que lhe causa grande vontade de viver?
d) Quais, entre suas emoções, são as de mais difícil controle?
e) Escolha uma pessoa do grupo que lhe seja mais atraente?
f) Que traços de sua personalidade considera mais marcantes?
g) Como foi sua infância?
h) Que tipo de personalidade você considera marcante?
i) Quais seus receios em relação a este grupo?
j) Se não tivesse esse seu nome, que nome escolheria para si
mesmo?
k) A que tipo de filme você gosta de assistir?
l) Excluindo doença ou morte em família, que tipo de problema pode
tirar sua tranqüilidade?
Desenvolvimento:
· Inicia-se o trabalho individualmente: um momento de reflexão
pessoal em que cada participante tentará responder a todas estas
questões.
· Em seguida o animador convida a todos para uma partilha em
pequenos grupos.
· Finalmente, pode-se concluir em plenário, celebrando a experiência
feita.
——————————————————————————————————
DINÂMICA: CONSTELAÇÃO DE AMIGOS
Objetivo: Levar cada participante a tomar consciência das relações
atuais, percebendo o grau de mútua influência: pessoas que os
influenciam e pessoas que são influenciadas por elas.
Material: Papel em branco e caneta para todos os participantes.
Desenvolvimento:
· O facilitador pede a todos para pegar uma folha em branco e
marcar um ponto bem no centro. O ponto significa a própria pessoa.
Assim, situando-se no centro, assinalar desde o ponto central da
folha, com flechas mais ou menos longas, as pessoas que mais
aprecia ou aquelas que mais o apreciam; aquelas que você
influencia ou aquelas que influenciam você. Estas relações serão
representadas por sinais:
a) flecha com a ponta para fora: pessoas que eu influencio ou que
aprecio;
b) flecha com a ponta para dentro: pessoas que me influenciam ou
que gostam de mim;
c) flecha em duplo sentido: relação mutuamente correspondida.
d) Flecha interrompida: relação quebrada
e) Flecha interrompida com uma barra: relação através de um
intermediário.
f) Flecha interrompida com um muro: há um bloqueio ou muralha que
impede a relação.
· Em grupos de três, cada um partilha com o companheiro o que
tentou expressar na sua constelação de relações.
· Em plenário o facilitador poderá formular questões como estas:
ficou fora da constelação algum dos parentes mais próximos? O
que indicam essas omissões ou ausências? Houve adultos na
constelação de pessoas indicadas? Houve colegas do grupo? Cada
um tem muitas ou poucas relações afetivas? As pessoas que me
influenciam ajudam-me na caminhada, etc…
· Finalmente, se avaliar o que cada um descobriu de novo e como se
sentiu.
————————————————————————————————
DINÂMICA: A LIÇÃO DOS GANSOS
MATERIAL: Gravador. CD com música suave. Texto “A Lição dos
Gansos” (cópia para cada participante.
OBJETIVO: Vivenciar o espírito de grupo. Ressaltar a importância da
unidade, cooperação e incentivo.
DESENVOLVIMENTO:
1- Formar equipes e distribuir cópias do texto “A Lição dos Gansos”
para cada participante.
2- As equipes deverão, em dez minutos, refletir acerca das lições que
podem ser extraídas de cada item com as relações humanas e
registrá-las nas linhas em branco.
3- Feito isso, peça as equipes que compartilhem com todo o grupo
suas reflexões. Solicite que estabeleçam relações consigo mesmos.
Até que ponto buscam a mesma direção, quando em grupo? Que tipo
de relacionamento estabelecem com os que lideram? Que
associações podemos fazer dessas lições com nossos serviços à
Causa e na vida comunitária baha’í?
4- Depois distribua o texto já com as analogias feitas e peça leitura em
voz alta.
5- Plenária – o grupo comenta o trabalho, analisando qual o objetivo
da dinâmica.
————————————————————————————————————
A LIÇÃO DOS GANSOS
Para reflexão sobre as lições que podemos extrair para as
relações humanas.
No outono, quando se vê bandos de gansos voando
rumo ao sul, formando um grande “V” no céu, indaga-se
sobre o porquê de voarem desta forma. A ciência já descobriu
que quando cada ave bate asas, move o ar para cima,
ajudando a sustentar a ave imediatamente detrás. Ao voar
em forma de “V”, o bando se beneficia de pelo menos 71% a
mais de força de vôo do que uma ave voando sozinha.
Lição: As pessoas que compartilham uma direção, tem a mesma
visão e um senso de comunidade, podem atingir seus objetivos de
forma mais rápida e fácil, pois atuam beneficiando-se de impulso
mútuo.
Sempre que um ganso sai do bando, sente subitamente
a resistência, o esforço e dificuldade para continuar voando
sozinho. Rapidamente o ganso entra outra vez em formação
para aproveitar o deslocamento de ar provocado pela ave que
voa à sua frente.
Lição: A unidade e cooperação são fundamentais em todos os setores
da nossa vida. Um indivíduo sozinho pode fazer muito pouco
comparado ao que um grupo unido pode realizar. Se tivéssemos o
mesmo sentido dos gansos, nos manteríamos em formação,
colaborando com os que lideram o caminho para onde também
desejamos seguir.
68
Quando o ganso líder se cansa, ele muda de posição
dentro da formação e outro ganso assume a liderança.
Lição: É importante nos revezarmos em tarefas difíceis e cansativas.
Todos os membros do grupo são colaboradores ativos e responsáveis
por assegurar a continuidade dos esforços e a conquista dos objetivos.
Quando todos colaboram, todos ganham.
Os gansos detrás gritam, encorajando os da frente para
que mantenham o esforço e a velocidade.
Lição: Todos precisamos de apoio e incentivo para continuar em
nossos esforços e enfrentar as batalhas da vida. Pode ser uma
palavra amiga, um gesto de carinho, uma atitude compreensiva ou até
mesmo um ombro para chorar.
Convém lembrarmos que a crítica é fútil. Em vez de criticar
escolhamos compreender, auxiliar, sugerir, consultar, orientar, sempre
dentro de um espírito de colaboração.
Quando um ganso fica doente, ou ferido, e cai, dois
gansos saem da formação e o acompanham para ajudá-lo e
protegê-lo. Ficam com ele até que consiga voar novamente,
ou até que morra. Só então levantam vôo sozinhos ou em
outra formação a fim de alcançar seu bando.
Lição: Precisamos aprender a ser solidários como os gansos. A
consideração pelo outro é a base do bem-viver, da boa sociedade.
Como disse Charles Chaplin: “Mais do que máquinas, precisamos de
humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de afeição e
doçura. Sem estas virtudes a vida será de violência e tudo estará
perdido.”
É muito simples: Leve o amor aonde você for. Em sua casa, dê amor a
seus filhos, a seu marido ou sua esposa, a seus pais. No seu
ambiente de trabalho, procure tratar os seus colegas com amor.
Aqueles que cruzam o seu caminho devem partir mais felizes,
melhores. Fomos criados para tornar manifesta a glória de Deus que
habita em nós e sermos a expressão viva da bondade de Deus a
todas as criaturas.
———————————————————————————————-
DINÂMICA: AUTÓGRAFOS
OBJETIVOS:
a) Quebrar o “gelo”;
b) Descontrair e promover o conhecimento entre os participantes;
c) Aproximar as pessoas;
d) Identificar diferenças e semelhanças;
e) Promover uma reflexão quanto ao “dar” e “receber”, destacando que
mais do que receber devemos estar dispostos a dar, a colaborar com
os nossos semelhantes.
PROCEDIMENTOS:
a) Distribuir a folha de autógrafos
b) Solicitar que cada pessoa escolha e assinale, da forma que quiser,
apenas dez itens.
c) Quando todos tiverem assinalado, cada pessoa irá em busca dos
autógrafos/assinaturas das pessoas que se enquadrem nos itens
assinalados
d) Uma pessoa pode se enquadrar em vários itens.
e) Um mesmo item pode se adequar a várias pessoas.
f) Deve ser direto. Ex: Você tem medo de viajar de avião? Se a
resposta for sim, a pessoa deve assinar na folha da pessoa que
perguntou.
Ao final, o facilitador conduz alguns comentários e depoimentos
do grupo:
– O que foi mais curioso ou surpreendente para você?
– Teve alguém com quem você se identificou?
– Quem conseguiu mais assinaturas?
– Com o que você se preocupou mais: em dar assinaturas ou em
pegar assinaturas.
– Qual o objetivo desse exercício?
70
Selecione apenas dez itens e colha o autógrafo:
1- É uma pessoa criativa
2- É sonâmbulo
3- Prefere trabalhar sozinho
4- Gosta de ler revistas em quadrinhos
5- Gosta de tomar banho de chuva
6- Costuma cantar no chuveiro
7- É perfeccionista
8- Gosta de caminhar
9- Curte os Beatles e Rolling Stones
10- Gosta muito de comer
11- Passa horas na frente do espelho
12- Toca algum instrumento musical
13- Entrou na onda da ginástica
14- Levou o maior tombo em público
15- Tem medo de dormir no escuro
16- Faz poesia quando está apaixonado (a)
17- Entra em pânico diante de uma simples barata
18- Gosta de filmes de terror
19- Gosta de passear no shopping
20- Tem medo de viajar de avião
21- Gosta de praia
22- Ronca alto ao dormir
23- Ao tomar banho, leva mais de meia hora no chuveiro
24- É um(a) tremendo(a) barbeiro(a) ao volante
25- Acredita em amor à primeira vista
26- Leva trabalho para casa
27- Tem um bicho de estimação
28- Gosta de contar piadas
29- Gosta de dançar vários tipos de música
30- Gosta de falar em público
—————————————————————————————–
DINÂMICA: ABRAÇO
OBJETIVOS:
a) Quebrar o “gelo”;
b) Descontrair e promover o conhecimento entre os participantes;
d) Aproximar as pessoas;
MATERIAL:
Folha de papel para cada participante com o texto “Abraço é”.
Aparelho de som e CD com música calma, inspiradora.
PROCEDIMENTOS:
1- Grupo em Círculo de pé.
2- O Facilitador distribui as folhas de papel com o texto.
3- O texto é lido em voz alta pelos participantes, sendo que cada
parágrafo é lido por uma pessoa.
4- O Facilitador convida o grupo a praticar os vários tipos de
abraço. Escolhe um dos participantes para demonstrar cada
abraço e os outros participantes, em dupla, deverão imitar:
Abraço padrão; Abraço de rosto colado; Abraço sanduíche; Abraço
de lado; Abraço relâmpago; Abraço grupal (veja folha com
desenhos, em anexo).
5- Comentários sobre a dinâmica. Qual o objetivo da dinâmica?
72
ABRAÇO É …
Abraço é saudável. Ajuda o sistema imunológico, cura a
depressão, reduz o estresse e induz ao sono. Revigora,
rejuvenesce e não tem efeitos colaterais. Abraço é um
remédio miraculoso.
Abraço é absolutamente natural. É orgânico, não
poluente, naturalmente doce, não contém ingredientes
artificiais, é ambientalmente correto e 100% integral.
Abraço é o presente ideal. Excelente para qualquer
ocasião, bom para dar e receber demonstra seu carinho, vem
em embalagem própria e, certamente, é totalmente restituível.
Abraço é praticamente perfeito, Dispensa pilhas e
prestações mensais, é à prova de fogo, de roubo, e isento de
impostos.
Abraço é um recurso, pouco explorado, de poderes
mágicos. Quando abrimos o coração e os braços,
estimulamos outros a fazerem o mesmo.
Pense nas pessoas de sua vida. Observe as pessoas a
sua volta. Que tal você compartilhar com elas a magia de um
abraço? Está esperando que alguma delas dê o primeiro
abraço? Não espere mais! Comece você mesmo!
—————————————————————————————
DINÂMICA: AVALIANDO
OBJETIVO:
Avaliação do Curso ou Evento
MATERIAL:
Folhas de papel com desenhos (símbolos): vela; sol; sorriso; coração
ponto de interrogação; uma figura com um horizonte bem bonito, etc.
Aparelho de som e CD com música calma, inspiradora.
PROCEDIMENTOS:
1- As folhas de papel são colocadas em uma mesa no centro do
Círculo.
2- O facilitador solicita que os participantes se aproximem e
observem cada símbolo, fazendo uma relação com o evento.
3- O facilitador solicita que cada subgrupo, conforme o símbolo
escolhido, compartilhe com o grupão porque escolheu
determinado desenho e qual a relação que vê com o curso ou
evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *