ASCENSÃO  DE  JESUS  CRISTO. 
949. O SIGNIFICADO DA ASCENSÃO DE CRISTO.
Algumas passagens da Escritura esclarecem o significado da ascensão.
Ela foi necessária para que:
1. O Espírito Santo viesse a este mundo. Jo. 16:5-7; At. 2:33.
2. O Senhor oferecesse o sacrifício consumado a Deus. Hb. 9:12,24; 1:2,3.
Aqui descobrimos que o Senhor, após ter consumado a purificação dos pecados, assentou-se à destra de Deus e agora intercede por nós. Hb. 1:3; 7:25.
3. Levar-nos, pela fé, aonde agora está. Jo. 12:26.
Pela fé fomos transportados para o reino do Filho.
4. Fosse exaltado como Salvador e Príncipe. Do trono concede ao seu povo arrependimento. At. 5 :30-32.
5. Atuasse no céu como cabeça da igreja. Deus colocou-O como cabeça sobre todas as coisas. Agora formamos uma unidade com Ele. Ele é o cabeça e nós somos seu corpo. Ef. 1:19-23.
6. Recebesse a adoração merecida. Porque o Filho se humilhou tanto, que o Pai exaltou-O sobremaneira. Fp. 2:9-11.
7. Sempre víssemos o Autor e Consumador da fé. Ali está a fonte do nosso poder, a saída da necessidade. Hb.12:2.
950. UM GRANDE DIA. LC. 24:50-53.
A ascensão de Cristo coloca-nos num campo de absoluta vitória.
O dia da ascensão foi um dia de:
1. Bênção.
Jesus ergueu Suas mãos, abençoou os seus discípulos e lhes deu a última missão. Mc. 16:15,16.
2. Contemplação da Sua glória.
Ela foi vista uma vez por três discípulos. Mt. 17:1-8. Aqui, porém, subiu ao céu diante de muitos olhares. Os apóstolos ficaram tão atônitos, que Deus precisou enviar anjos para consolá-los. At. 1:10.
3. Adoração.
O milagre encheu seus corações de adoração. Lc. 2:20,29,30,38; Mt. 2:11; Lc. 24:52.
4. Grande alegria.
Geralmente, em despedidas, há lágrimas. At. 20:37. Mas, os corações estavam cheios de alegria, pois sabiam que pertenciam ao Senhor e que Ele logo voltaria. At. 1:10,11.
5. Comunhão permanente.
Eles estavam sempre juntos no templo. Lc. 24:53; Jo. 17:21.
951. A ASCENSÃO DE CRISTO. LC. 24:50-52.
O Senhor havia vencido a morte e sepultura e após a sua ressurreição Ele andou por 40 dias na terra e se manifestou freqüentemente. Muitas coisas que não entenderam antes da sua morte Ele ainda queria lhes esclarecer. Neste dia, acompanhá-lO-iam pela última vez.
Prestemos bastante atenção à conduta do Senhor.
1. Mãos abençoadoras.
Muitas vezes, os discípulos viram o Senhor levantando suas mãos para abençoar. Nesta ocasião, abençoou-os com autoridade especial. Esta bênção foi plena. Como se dissesse:
a) “Tudo o que é meu eu lhes dou”. Lc. 15:31.
b) “Eu lhes dou minha vida, meu sangue, meu Espírito, meu poder e também minha glória”. Ef. 2:1-10.
c) Esta bênção foi a conclusão mais lógica de sua vida na terra, pois veio ao mundo para abençoar e salvar e, desta forma deixou o mundo.
2. Mãos feridas.
As marcas dos pregos tornaram-nO inconfundível com outra pessoa.
a) Aquelas mãos traspassadas mostram o alto preço que pagou por nossa redenção. Ele valorizou-nos grandemente.
b) Aquelas mãos feridas falavan1em alta voz. somente suas feridas foram capazes de curar os profundos ferimentos que o pecado causou. Is. 53:5.
3. Mãos dirigentes.
As mesmas mãos que nos tiraram do lamaçal do pecado, dirigem-nos continuamente. Lc. 24:50.
a) Elas conduzem Sua 1greja.
Ele anda no meio dos candeeiros de ouro. Ap. 2:1.
b) Preparam-nos o lar celestial. Jo. 14:2.
c) Veremos estas mãos no arrebatamento.
Então O veremos assim como Ele é. 1 Jo. 3:2.
d) Naquelas mãos Israel reconhecerá o seu Senhor. Zc. 12:10; Ap. 1:7.
4. As conseqüências práticas.
a) Profundamente tocados por este último gesto de Jesus os discípulos adoraram-nO.
b) Somente uma nuvem separou-os do Seu Senhor amado.
c) O olhar para Jesus encheu-os de grande alegria. Sl. 34:5.
d) Eles voltaram para testemunhar dEle.
952. UM DIA INESQUECÍVEL. AT. 1:9-11.
Observemos a ascensão sob três aspectos.
1. A obra visível de Cristo na terra havia terminado.
a) Foi uma obra maravilhosa, difícil e singular para a qual Ele veio ao inundo.
b) Está consumada apesar dos obstáculos criados por Satanás. Jo. 17:4.
c) Foi realizada para nós e agora podemos provar seus frutos.
2. A obra celestial e invisível de Cristo começou:
a) Em sua reconciliação. 2 Co. 5:18,19; 2 Jo. 2:2.
b) Ao entrar no céu, não com mãos vazias, mas com o maior sacrifício, obtendo uma eterna redenção. Hb. 9:11 ss.
c) Em sua intercessão. Hb. 7:24ss.; 9:24; 1 Jo. 2:1.
d) No repartir de bênçãos. Ef. 4:7 ss.
e) No ir para nos preparar lugar. Jo. 14:2,3,19,20.
f) Em sua obra disciplinadora: conduz ao arrependimento. At. 5:31.
3. A ascensão de Cristo anuncia Sua vinda.
a) Os anjos falam a respeito deste assunto no v. 11. Ele também a confirmou. Jo. 14:3.
b) Como cabeça de sua igreja Ele atrai os seus membros até si. Nessa ocasião Ele preparará aos seus membros uma verdadeira ascensão. Ele transformará seus corpos e os apresentará sem mácula diante do Pai. Fp. 3:20,21; 1 Ts. 4:17; Ef. 5:27.
Perguntemo-nos seriamente olhando para o passado:
– O que a obra de Cristo realizou em nós?
– Seu ministério celestial é nossa consolação?
– Estamos preparados para encontrá-lO com alegria?
953. A VOLTA DE CRISTO PARA A CASA DO PAI. AT. 1:10-12.
Jesus Cristo voltou ao céu para encher todas as coisas. Ef.4:10; Hb. 7:26.
1. A razão da ascensão de Cristo.
Faz parte da sua exaltação por Deus. Fp. 2 :9-11. Voltou ao céu para:
a) Preparar-nos lugar. Jo. 14:3.
b) Cumprir sua promessa. Jo. 16:7.
c) Preparar seu povo para a glória celestial. Ef. 5:25-27.
d) Para exercer seu ministério de sumo sacerdote. l Jo.2:1; Hb. 4:14-16;7:11 ss.
e) Conceder arrependimento e perdão a Israel. At. 5:31.
2. O que sua ascensão nos ensina?
a) Que temos um amigo e irmão, que intercede por nós. Hb. 4:16.
b) Que devemos nos preparar para a eternidade. Fp. 2:12;Cl. 3:1-4.
954. EU VOU PARA O PAI. JO. 14:12,28; JO. 16:16,17,28.
Jesus disse estas palavras em suas mensagens de despedida. 1. O exemplo bíblico e a promessa da ascensão.
a) Ela é prefigurada no dia da expiação. Lv. 16; Hb. 9:7,11,12,23-26.
b) Foi prometida nos Salmos 68:18; 110:1.
c) Foi prometida pelo profeta Daniel Dn. 7:13,14.
d) E pelo Senhor Jesus Jo. 14:1-4; 20:17.
2. Detalhes sobre a ascensão:
a) O tempo: 40 dias após Sua ressurreição. Permaneceu junto com Seus discípulos até lhes dar o ensino necessário para cumprirem sua missão. Jo. 16:12.
b) O lugar: o Monte das Oliveiras. Coisas importantes aconteceram nos montes:
– Pregou o sermão da montanha;
– Foi transfigurado no Monte Tabor;
– Morreu no Gólgota;
– E voltou ao céu do Monte das Oliveiras.
c) O modo de Sua ascensão: foi visível a todos os presentes.
d) O lugar para onde foi: junto do Pai. Jo. 14:12; Ef. 1:20; Hb. 1:3; 6:20.
3. A grande finalidade da ascensão.
a) Jesus voltou ao céu para proclamar a obra consumada. Jo. 17:1-4; 19:28,30.
b) Voltou como vencedor. Hb. 1:3; 2:14; 2 Tm. 1:10.
c) Como representante do Seu povo. Jo. 20:17.
d) Lá, Ele intercede por nós. Rm. 8:34.
e) Voltou para enviar o Espírito Santo. Jo. 14:26; 16:7.
f) Para ser o nosso Advogado. 1 Jo. 2:1.
g) Para exercer toda autoridade. Mt. 28:18.
h) Para receber Seus santos. At.7:55-60.
955. PÉROLAS DA ASCENSÃO. EF. 4:8-13.
Davi previu em espírito e descreveu a ascensão de Cristo nos Salmos 24 e 68. Os evangelistas relataram sobre ela como fim de Sua vida terrestre. Mc. 16:19; Lc. 24: 50-52.
Paulo falou no texto sobre ela, apesar de não ter sido uma testemunha ocular.
1. O fato de Cristo ter sido assunto:
Deve encher-nos de alegria, pois garantiu nossa ida ao céu. Hb. 6:17-20.
2. O triunfo da ascensão.
a) Seu regresso ao céu foi a maior prova da vitória final.
b) Ele reconquistou o mundo.
c) Venceu sobre Satanás. Jo. 12:31; 16:11; Cl. 2:15.
d) Venceu sobre a morte. 1 Co. 15:55; Hb. 2:14,15.
e) Voltou com grande despojo, levando cativo o cativeiro. Ef. 4:8.
3. O Consolador – a grande dádiva do Cristo glorificado. Foi prometido aos discípulos e serve para o aperfeiçoamento dos santos. Jo. 16:7; Ef. 4:13.
Concedeu uns:
a) Para apóstolos. Mt. 10.
b) Para evangelistas, com o objetivo de chamar pecadores.
c) Para pastores e mestres, para pastorear o rebanho.
d) E tem dádivas até para apóstatas. Ele chama-os de volta através dos Seus servos. Sl. 68:19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *